1.1.09

"UM OLHAR PROPRIO" (texto explicativo)

Encontrar um "olhar" próprio, algo que me distinga de quem tira fotos para valorizar, é essencial. Não é a técnica nem o equipamento, mas a maneira como vejo o que me rodeia e que depois o transfiro para fotografia. É a consciência do que me rodeia e a capacidade de conseguir ver a fotografia antes de premir o botão que me torna um fotógrafo amador. Mas numa época em que vivemos rodeados de fotógrafos por todo lado, criar trabalhos originais é cada vez mais difícil. A beleza não é essencial para a obtenção de boas fotos. A busca de uma perfeição que não existe, mesmo na natureza, é limitadora. Às vezes procuro o invulgar e o que é ignorado pelos outros por ser menos belo. Não ando em veículos 4x4 nem longas caminhadas. Compete-me incutir a minha visão ou arrisco-me a mostrar fotografias dos mesmos lugares e situações já muito exploradas. O maior desafio é desenvolver um "olhar" muito próprio sem ter medo de arriscar uma visão pessoal e diferente do tema. Começo onde os outros acabam. Precisamos de mais novos olhares e menos mestres do Photoshop, de menos postais ilustrados, de mais fotografias que nos transmitam a alma e luz de um lugar qualquer. Queria tirar fotos mais espantosas, mas essa não é a minha ocupação principal, e o tempo é escasso para abarcar tudo. E ninguém me pode ensinar o mais importante: ver. Esse percurso é feito pelo próprio, por tentativas e erros, contornar a rotina através de exercícios que permitam melhorar a criatividade. O equipamento é apenas o mais simples. Aprender novas técnicas só desvia a atenção da fotografia para o equipamento. Nova aquisição de equipamento, maior produção, mas logo o factor novidade esmorece e os velhos problemas retornam. Somos os responsáveis pela descoberta da nossa "visão", o caminho é duro e compensador. Espero que acreditem neste trabalho mesmo não tendo investido nele o suficiente. Numa época de abundância de fotos é mais difícil ser original, mas não impossível. Sou eu mesmo. Todos os outros já existem. Na fotografia, como na vida, seguir este princípio assegura-nos que o caminho será divertido na mesma, apesar de alguns acidentes de percurso. Divirtam-se então. Tirem muitas e boas, este é o trabalho que consegui sobre a PETANCA. Alguns concelhos: -Tenham alguma habilidade, concentração, paciência, resistência e usem boas estratégias. Será um bom exercício para este Ano. Excelentes jogos e muitos bons troféus. Autor do texto: Manuel Luís Fotos: Manuel Luís Pesquisa: Manuel Luís Grato a todos que de alguma forma ajudaram na elaboração deste blogue.