24.6.09

Trazem nas suas artes o melhor que o mar tem para oferece












Trazem nas suas artes o melhor que o mar tem para oferecer.

Tudo está pronto, todos estão a postos. A máxima atenção e a maior precaução dominam os homens do mar, prontos para qualquer imprevisto. A corda ao redor da rede, que forma quase um círculo gigantesco, começa a ser puxada pelo lado esquerdo. A população convidada inicia a sua tarefa pesada. Força, poder, vitalidade e boa vontade do corpo humano vão apresentar-se com toda sua exuberância. Mas é preciso salientar que não há preocupação com o peso da tarefa, há alegria no trabalho representado, na contribuição mais bela desse conjunto de homens, mulheres e crianças fortes e saudáveis. Iniciando a puxada da rede, deslizam os pés, num ritmo rigoroso de bailado, movimentam-se sob o canto obrigatório para começar.
Os primeiros metros da corda da rede vão caindo na praia. Nas suas pequenas embarcações, os homens do mar fiscalizam, evitam qualquer imprevisto. O bailado da puxada prossegue na praia, os pés deslizam na areia dourada, sob o canto de vinte homens, trazendo para seu trabalho mais do que as cantigas, porventura aliviadoras da tarefa, mas sobretudo os cantos dos seus deuses e do seu passado.

22.6.09

Os meninos do litoral

Os meninos do litoral, mostram um mundo diferente: não há nada que se compare à força dos seus braços e à luta dos pescadores contra o gigante a que chamam mar.

Puxem meninos por esse mar

Corda queimada, quem te queimou? O Sol? Ou uma velha que aqui passou, nos tempos d'areia fazia poeira, puxem meninos por esse mar.

21.6.09

Momento alto

Momento alto

O reporter

Em geral não excedem os dois tripulantes.

Quarteira, tradição

A Cidade de Quarteira comemorou o dia com tradição.

Dia do pescador
















DIA DO PESCADOR data especial para todas as terras do litoral de Portugal

Quarteira revive tradição da Lavada





Assim sou eu, tanto tempo a"comer", a engordar para agora que sou um peixe continuar preso no meu mar. Toda a vida vivi nesta água, porquê mudar agora, porquê por em causa tudo isto? Talvez seja melhor por aqui ficar!... mas à noite os pescadores atormentam-me, falam-me de grelhados, bebidas, piqueniques, sol... qual é a verdade...qual é a minha verdade? 
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 3.0 Unported. Para ver uma cópia desta licença, visite http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/ ou envie uma carta para Creative Commons, 171 Second Street, Suite 300, San Francisco, California 94105, USA.