24.6.09

Trazem nas suas artes o melhor que o mar tem para oferece












Trazem nas suas artes o melhor que o mar tem para oferecer.

Tudo está pronto, todos estão a postos. A máxima atenção e a maior precaução dominam os homens do mar, prontos para qualquer imprevisto. A corda ao redor da rede, que forma quase um círculo gigantesco, começa a ser puxada pelo lado esquerdo. A população convidada inicia a sua tarefa pesada. Força, poder, vitalidade e boa vontade do corpo humano vão apresentar-se com toda sua exuberância. Mas é preciso salientar que não há preocupação com o peso da tarefa, há alegria no trabalho representado, na contribuição mais bela desse conjunto de homens, mulheres e crianças fortes e saudáveis. Iniciando a puxada da rede, deslizam os pés, num ritmo rigoroso de bailado, movimentam-se sob o canto obrigatório para começar.
Os primeiros metros da corda da rede vão caindo na praia. Nas suas pequenas embarcações, os homens do mar fiscalizam, evitam qualquer imprevisto. O bailado da puxada prossegue na praia, os pés deslizam na areia dourada, sob o canto de vinte homens, trazendo para seu trabalho mais do que as cantigas, porventura aliviadoras da tarefa, mas sobretudo os cantos dos seus deuses e do seu passado.

1 comentário:

Pedro Jiménez disse...

Dura vida la de los hombres del mar que con su lucha nos devuelven alimentos maravillosos.

Bon fin de semana.