3.8.12

A HORA DAS CIGARRAS

Uma programa da RDP Africa as 23; 05 numa viagem sem fim.
Como é habito, fui fazer a minha caminhada no parque ao entardecer, é bastante arborizado e, nesta época do ano, as cigarras cantam. Nesta saudável caminhada, encontrei uma cigarra bem ao nível da minha câmera. Lembrei-me que este inseto barulhento tem um ciclo de vida muito interessante.
As fêmeas pôem os ovos e morrem. Os ovos eclodem… Os insetos jovens “ninfas” caem no chão e entram na terra. As ninfas vivem na terra entre 4 a 17 anos (depende da espécie) alimentam-se de seiva das raízes. Depois desse período, elas cavam túneis, sobem as arvores e sofrem uma metamorfose a ecdise (foto), tornando-se adultas e prontas para o acasalamento. O acasalamento ocorre geralmente durante os meses quentes do ano, o que varia de acordo com a região geográfica.
As cigarras masculinas cantam durante duas semanas com um ruído agudo ensurdecedor, alto para atrair as fêmeas que são silenciosas… Quebram o silencio das matas com seu canto de vida e morte. As fêmeas tem proteção contra o ruído agudo do macho. É a natureza, e, temos de conviver com ela da melhor maneira que pudermos! Esta cigarra não emitiu som algum enquanto me aproximei, mas proporcionou-me umas fotos. Será que o canto da cigarra traz-lhe alguma recordação?