Seguidores

3.8.12

A HORA DAS CIGARRAS

Uma programa da RDP Africa as 23; 05 numa viagem sem fim.
Como é habito, fui fazer a minha caminhada no parque ao entardecer, é bastante arborizado e, nesta época do ano, as cigarras cantam. Nesta saudável caminhada, encontrei uma cigarra bem ao nível da minha câmera. Lembrei-me que este inseto barulhento tem um ciclo de vida muito interessante.
As fêmeas pôem os ovos e morrem. Os ovos eclodem… Os insetos jovens “ninfas” caem no chão e entram na terra. As ninfas vivem na terra entre 4 a 17 anos (depende da espécie) alimentam-se de seiva das raízes. Depois desse período, elas cavam túneis, sobem as arvores e sofrem uma metamorfose a ecdise (foto), tornando-se adultas e prontas para o acasalamento. O acasalamento ocorre geralmente durante os meses quentes do ano, o que varia de acordo com a região geográfica.
As cigarras masculinas cantam durante duas semanas com um ruído agudo ensurdecedor, alto para atrair as fêmeas que são silenciosas… Quebram o silencio das matas com seu canto de vida e morte. As fêmeas tem proteção contra o ruído agudo do macho. É a natureza, e, temos de conviver com ela da melhor maneira que pudermos! Esta cigarra não emitiu som algum enquanto me aproximei, mas proporcionou-me umas fotos. Será que o canto da cigarra traz-lhe alguma recordação?

32 comentários:

Audrey Andrade disse...

Sem dúvida que traz! Fui criada na Zona Norte do Rio de Janeiro, brincava na rua com os colegas - era bastante moleca! No verão, constantemente faltava luz a noite e eu adorava "caçar" vaga-lumes e colocar nos vidros de maionese da vovó e ver eles "brilharem". Depois nós soltávamos os pobres insetos. Esse era o meu passatempo predileto nas noites de verão. De dia, o encanto ficava por conta da cigarra. Achava intrigante o seu canto. Certo dia, enquanto caçávamos vaga-lume, vi uma "mosca" enorme e fiquei muito assustada. Ela estava inerte, como que cansada. Corri pra dentro de casa e pedi minha mãe para ir comigo até o poste ver o moscão. Descobri, naquele dia, com uns oito anos, que era uma cigarra, talvez a que tenha me feito feliz ao longo do dia com seu canto!

Recordações de infância!
Um afago!
http://pequenocaminho.blogspot.com

Magia da Inês disse...

♫°`♡彡

Essas fotos são impressionantes.

Bom fim de semana!
Beijinhos.

¸.•♫°`♡彡✿⊱╮

Mariazita disse...

Bom dia, Manuel Luis
Muito obrigada pela visita e palavras de conforto.

Voltarei para apreciar e comentar teu post.

Desejo, de coração, uma recuperação rápida e efectiva.

Um beijinho grato

Suzane Weck disse...

Belíssimo post caro amigo,adorei.E também fiquei muito feliz por estares na minha "festinha".Meu grande abraço.

Suzane Weck disse...

Belíssimo post caro amigo,adorei.E também fiquei muito feliz por estares na minha "festinha".Meu grande abraço.

teca disse...

As recordações são permanentes... porque o canto é constante no coração...
Que linda postagem, Manuel!!!!
Adorei as fotos e as explicações...

Bom fim de semana.
Beijo carinhoso.

Silenciosamente ouvindo... disse...

Gostei muito deste seu post sobre
as cigarras e de ver as óptimas
fotografias.Soube agora que teve
problemas de saúde, felizmente que
conseguiu ultrapassar.
Desejo que assim continui.
Um grande beijinho
Irene Alves

Fernando Santos (Chana) disse...

Excelentes fotografias....
Cumprimentos

Julie G. disse...

A very informative post. The male cicadas are singing in our area now. My goodness, it is very loud. Wonderful photographs! My compliments to you!

La abuela frescotona disse...

en la zona donde vivo, en verano estamos aturdidos por el canto de las chicharras, suelen tener un tamaño considerable, dicen que es único insecto que muere cantando...
saludos querido amigo, muy hermosas tus fotos

SOL da Esteva disse...

Trouxeste-me á memória os "porquês" que constantemente assolavam a minha meninice.Verdadeiramente era assim que o meu Pai me formava com a sua sabedoria.
Retratas bem o que aprendi.
Belo tema de formação, aqui Documentado pelas belas imagens.
Parabéns.

Abraços


SOL

ANDREIA disse...

Passando para retribuir a visita e dizer que as fotos são fascinantes.

Abraços

Andreia Fargnoli do Dicas de Relacionamento

Magia da Inês disse...

°º♡
°.¸♡
º° ♫♡彡° ·.
Um Feliz Domingo do Dia dos Pais!
Boa semana!
Beijinhos.
Brasil
•.¸¸°♡彡°¸¸.•

Luís Coelho disse...

Boa tarde
Desejo que a recuperação se faça progressivamente e que estes passeios lhe ajudem a encontrar mais bicharada.

Custava-me ouvir o canto das cigarras naquelas tardes quentes em que o cansaço nos tirava as forças.

Gostei de ler o ciclo de vida delas que eu não conhecia. Lembro-me de apanhar algumas que eram verdes e gordas e que ainda não tinham asas.

José María Souza Costa disse...

Passei por aqui, para lê o seu blogue, e lhe deixar um Convite
Admirável. Harmonioso. Eu também estou montando um. Não tem as Cores e as Nuances do Vosso. Mas, confesso que é uma página, assim, meia que eclética. Hum... bem simples, quase Simplória. E outra vez lhe afirmo. Uma página autentica e independente. Estou lhe convidando a Visitar-me, e se possível Seguirmos juntos por Eles. Certamente estarei lá esperando por você, com o meu chapeuzinho em mãos ou na cabeça.
Insisto que vá Visitar-me, afinal, o que vale são os elos dos sorrisos.

www.josemariacosta.com

romi disse...

Hola Manuel Luis, acá en Argentina las llamamos Chicharras, aparecen en verano cuando hace mucho calor, hermoso texto y gracias por tu visita a mi blog.


Cariños

Portal de blogs Teia disse...

Ótimo texto e linda foto.
O barulho da cigarra nos traz lembranças ótimas de infância.
Post divulgado no Portal teia.
até mais

MBH disse...

muito obrigada pela sua atençao mas ainda estou muito indecisa se hei-de comprar uma ou permanecer com a do meu pai, a 20d. mesmo assim, muit obrigada, mais uma vez!

Mariazita disse...

Gostei muito das fotos e do texto.
Qunado eu era garota passava as férias numa quinta afastada da civilização... e lembro-me bem do canto das cigarras. Por vezes era ensurdecedor.

Obrigada pelo conforto. Sabe bem a presença amiga.

Bom feriado e resto de semana feliz.

Beijinhos

MJV disse...

Parabéns Luis, pela aula de conhecimento que me deu, sobre as cigarras. sei de muitas fábulas, mas seu história de vida eu não sabia! As cigarras foram minhas companheiras, com seu cantar, pelos vistos de macho, durante meus passeios nocturnos...Elas ficam na memória de toda a gente, na minha também. Agora compreendo porque tem fama de cantar e não trabalhar. Enquanto fazem seus tuneis, debaixo da terra, elas não se tem tempo para cantar.. abraço, joaq.

Claudio Poeta disse...

Excelente trabalho, meu amigo! - Abração

Luna disse...

acho lindo o canto das cigarras, desconhecia a evolução das mesmas, gostei da reportagem e claro das fotos.
espero que estejas bem melhor
um beijinho

MJV disse...

Parabens, pela bonita aula da anatomia e vida da cigarra. sempre pensei que quem cantava era a cigarra. Agora fiquei a saber que a vida dela é esscura debaixo de tuneis.. obrigada pela bela reportagem.
já tentei por varias vezes deixar comentario, mas não consigo.. o que se passa com meu pc..
espero que esteja melhor e suas caminhadas lhe permitam fazer novas batidas fotograficas..
Abraço, joaqui

MJV disse...

Parabens, pela bela reportagem. Para mim foi uma aula de sobre as cigarras que desconhecia. desejo que esteja melhor e continue a encantar-nos com suas batidas fotograficas.

não sei o que se passa, não consigo postar comentários...
abraço, joaquina

Magia da Inês disse...

♡¸.°.¸♫♫♪

Bom fim de semana!
Beijinhos.
Brasil
♡彡♫♪°.¸.•°`

MBH disse...

concordo! e como nao tenho muita experiencia ainda prefiro adquiir mais para depois poder melhorar :)

BlueShell disse...


Um domingo abençoado
bshell

Tais Luso disse...

Que fotos!!! Levei o maior susto da cigarra, confundi com barata, depois descansei!

bj
Tais

mfc disse...

Óptimas fotos... como sempre!

☆•.¸.Mildred.¸.•☆ disse...

Post muito interessante com fotos magnificas!
Também as ouvi no principio do mês de agosto durante uma semana de férias no sul da França. E até tirei uma ou duas fotos mas não ficaram muito boas pois a cigarra estava pousada num tronco bastante alto!
Obrigada pela partilha, Manuel. E obrigada também pelas palavras carinhosas nos meus cantinhos;o)

***
Um beijo e feliz dia****

Fabricio K. Ramos disse...

Estamos sofrendo quase do mesmo problema aqui no Brasil. Apesar da situação estar aparentemente melhor do que na Europa, estamos sentindo os efeitos dessa crise que veio para ficar. Na minha região existem (ou existiam) muitas fábricas de calçados (que recebiam generosos incentivos do governo) que aos poucos estão mudando suas matrizes para os paises asiáticos, principalmente para a China, onde todas sabem das condições desumanas que vive o trabalhador chines. Como diz Iztiván Meszáros, temos que pensar em uma sociedade para além do capital, pois apenas assim poderemos ter uma sobrevida porque estamos caminhando a passos largos para a barbárie.
Abraços.

Luna disse...

lindas fotos, é interessante a vida toda ela não só a animal
beijinhos