22.12.12

BOAS FESTAS

                                FELIZ NATAL E BOM ANO NOVO

15.11.12

RETRATO NÃO É APENAS FOTOGRAFAR UM ROSTO

Estou certo de que esta mensagem permite-me continuar o blogue com muitos e bons motivos fotográficos, entretenimento e saudável ocupação dos tempos livres. O meu bem Haja!

RETRATO NÃO É APENAS FOTOGRAFAR UM ROSTO; comunica algo, caráter, emoção, um momento.
O espírito da paz que consolida o povo, haja o que houver.
É altura dos Portugueses despertarem da letargia em que têm vivido.
O caminho é fazer uma compressão da despesa.
Homens e mulheres espalham-se pelas ruas e agitam-se entre a calçada, à luz do sol, como 
abelhas à volta das flores, com pouca alegria no coração e um sorriso nos lábios.

O povo português saiu á rua. Esta energia da sociedade portuguesa tem de ser aproveitada para criar uma nova ideia para Portugal. Os problemas de Portugal têm de ser resolvidos por uma nova ideia de participação democrática, onde acabem os privilégios e se instale o mérito, onde a autenticidade, a simplicidade e a humildade sejam os pilares das novas ideias para uma estratégia de futuro. Viva Portugal.

O orgulho e a grande responsabilidade de carregar a bandeira do pais, o mais importante é que o povo valorize o pais e que tentem melhorar as suas vidas.
Se o país está de pernas para o ar, porque não haverá de estar a bandeira?
Oh patriotismo a quanto obrigas!

Adoro o meu país, mas tenho de emigrar, porque não tenho outra hipótese, porque quero a minha independência, quero voar, quero que se preocupem um pouco mais com a geração que está agora a começar a trabalhar.
Adoraria retribuir ao meu país tudo aquilo que o país deu de bom, estou zangado com os governantes, porque o país não me quer mais.

As partilhas da bandeira não param.  A bandeira de Portugal é um símbolo a que os portugueses dão muito valor. Neste país que amanhece em cada um de nós, para todos nós há um país a construir.
Mostrar Portugal. Somos capazes de entender a alma generosa e sensível dos nossos irmãos 
Portugueses, que leva muita gente ás lágrimas.

Muitas lágrimas na partida de emigrantes por terem falta de emprego em Portugal. Os jovens 
saem do país por falta de emprego e desiludidos com o país.  Levam a bandeira de Portugal, e como companhia levam mais amigos que emigram. Permitam-me, odiar este país por alguns minutos, por não ser permitido viver no próprio país, trabalhar, envelhecer neste lindo país. Permitam-me sentir falta do cheiro a mar, do sol, da comida, dos campos das aldeias.

É triste mas é a dura realidade, às centenas largas de profissionais que estão em Portugal e não têm emprego é ainda mais triste. A todos, o autor do blogue deseja a melhor sorte do mundo. 
Lutem, não desistam pois desistir de lutar é perder.








24.10.12

Senhoras e senhores, bem vindos à “Corrida mais loooooouuuuca do ano!


O Estádio Algarve recebeu, a VII etapa do Circuito Mundial “Eternal Running”, iniciativa que já 
percorreu países como a Argentina, Estados Unidos da América, Reino Unido e ainda continentes como África e Austrália.
O evento é organizado pela “Thunar Esports”, com o patrocínio da “Fisherman’s Friends” e a 
parceria da Câmara Municipal de Faro.

Desde 2002, mais de 60 000 pessoas em todo o mundo sabem o que é participar numa Eternal Running®. Não se trata de uma prova de atletismo vulgar, mas um conceito que se desenvolve numa corrida de aventura com 10 km, em que os participantes têm que superar várias transições incríveis, a cada 700 metros.

A Eternal Running® é superação, sacrifício e diversão, para todos os que sentem a vida como um desafio constante.

Muitas dificultados por zonas de palha, vedações, lama, tubos, pneus, insufláveis e escorregas gigantes. A prova, pontuável para o VII Circuito Mundial teve quatro espetaculares obstáculos que fizeram as delícias dos aspirantes a Invencíveis. O Circuito Mundial Eternal Running, patrocinado por KH-7



Para ver mais fotografias siga o link: 

24.9.12

A natureza mostra-nos mais uma vez a beleza da sua sabedoria


A natureza mostra-nos mais uma vez a beleza da sua sabedoria: é preciso entrega, é preciso deixar ir o que não serve mais, para proteger o que é mais importante.
O que a princípio pode parecer uma perda é na verdade um ganho: ela ganha mais tempo de vida, e chega renovada às próximas estações.

Transição do verão para o inverno.
Delicadezas, nuances, entrelinhas e pequenas revoluções. O outono não é para qualquer um.
As folhas, com poucos nutrientes, além dos frutos bastante maduros, caem no chão.
Os dias tornam-se mais curtos e as noites mais frescas. Este Ano, as temperaturas estão muito acima do normal. Pigmentos ocultos de amarelos, vermelhos e outros matizes. Espetáculo de cor, a estação do descanso, as árvores exibem ramos nus que deveriam estar salpicados de alguma chuva.
Hoje chuveu. Obrigada!
Céu de outono.
Sim, o céu. Ele mesmo! Que de tão disponível, acaba quase sempre ignorado pela turba 
apressada das cidades. O azul único do céu de outono. Um azul denso, menos etéreo, mais 
quente, palpável, vivo e mundano.
São fotos que vão sobreviver á edição da noite e á temporada do outono.
Abra a janela do seu computador para admirar o céu de outono. Não sei como está lá fora. Mas aqui dentro está lindo.
O céu, visto por mim, também não é assim tão distante ou inatingível. A beleza das minhas 
imagens está no toque, no encontro entre o azul e a cidade, entre o mar e a terra, entre o sagrado e o pecado, o infinito e o resto dos mortais

7.9.12

Não deu tempo!


Conheci o Carlos Henriques há quase 20 anos atrás. Homem do bem, alegre, carinhoso e amigo! Semanas antes quando conversamos pela última vez, para variar, rimos, falamos de carros, bancos, dos filhos e prometemos outra visita ao encontro de minis. Não deu tempo! Amigo, fica a saudade e a alegria por ter convivido contigo! Os nossos sinceros sentimentos a toda a família e a nós, amigos!
É triste ver pessoas boas irem "embora" tão cedo assim... Uma vida pela frente, tantas coisas a trilhar pela vida do planeta terra...
Neste momento não há o que possamos dizer ou escrever para confortar todos que gostavam de ti! Só sei que farás muita falta para todos com quem compartilhavas a vida.Vais cedo meu amigo.
Tiram de nós o que mais amamos. Quando menos esperamos e sem nenhum aviso. E a culpa? A culpa é da vida que tem inicio, meio e fim. A nossa culpa está apenas em amar tanto e sentir tanto perder alguém. Mas o tempo é um remédio e nele conquistamos o consolo, com ele pensamos nos bons momentos. E no fim apenas a saudade e uma certeza: não importa onde estejas, ficas sempre connosco. 

22.8.12

Pesadelo do regresso

       Pesadelo do regresso
Cerca de 120 trabalhadores da Finex Tech, uma têxtil da Maia, regressaram de férias e descobriram que já não tinham emprego. Esse é um pesadelo que se repetirá em muitas mais firmas até final de verão. No caso das fabricas de capital estrangeiro que vieram para Portugal em busca de trabalhobarato e aproveitaram os generosos fundos comunitarios, como é o caso dos Finlandeses da Finex, a debandada é para países onde a mão de obra é ainda mais barata, como a China e o Vietname. Portugal já tem uma legislação laboral flexivel, o novo codigo embaratece os custos, mas é impossivel descer aos centimos pagos no Extremo Oriente. O comercio global sem regras de proteção social e ambiental é uma seria ameaça ao nosso padrão de vida.
     Capitalismo desgovernado

3.8.12

A HORA DAS CIGARRAS

Uma programa da RDP Africa as 23; 05 numa viagem sem fim.
Como é habito, fui fazer a minha caminhada no parque ao entardecer, é bastante arborizado e, nesta época do ano, as cigarras cantam. Nesta saudável caminhada, encontrei uma cigarra bem ao nível da minha câmera. Lembrei-me que este inseto barulhento tem um ciclo de vida muito interessante.
As fêmeas pôem os ovos e morrem. Os ovos eclodem… Os insetos jovens “ninfas” caem no chão e entram na terra. As ninfas vivem na terra entre 4 a 17 anos (depende da espécie) alimentam-se de seiva das raízes. Depois desse período, elas cavam túneis, sobem as arvores e sofrem uma metamorfose a ecdise (foto), tornando-se adultas e prontas para o acasalamento. O acasalamento ocorre geralmente durante os meses quentes do ano, o que varia de acordo com a região geográfica.
As cigarras masculinas cantam durante duas semanas com um ruído agudo ensurdecedor, alto para atrair as fêmeas que são silenciosas… Quebram o silencio das matas com seu canto de vida e morte. As fêmeas tem proteção contra o ruído agudo do macho. É a natureza, e, temos de conviver com ela da melhor maneira que pudermos! Esta cigarra não emitiu som algum enquanto me aproximei, mas proporcionou-me umas fotos. Será que o canto da cigarra traz-lhe alguma recordação?

18.7.12

Hoje completo a 3º semana pós cirurgia


*Foto do folheto
Agradecimentos
Durante a hospitalização, não senti qualquer dificuldade, com o apoio permanente da equipa. Por isso, agradeço ao meu Cirurgião Diretor Prof. José Fragata e toda a sua equipa pelo apoio, compreensão, atenção, disponibilidade e preocupação; agradeço igualmente aos funcionários pela atenção, sempre prontos. Agradeço também ao Cardiologista assistente – Dr. Ricardo Faria, Hospital de Faro; Dr Francisco Level do Centro de Saúde de Loulé por ter dado inicio a este  processo. E finalmente, mas não menos importante agradeço à minha família, amigos e pessoas que acompanharam de perto esta fase, o seu apoio e incentivo foram fundamentais para que fosse ultrapassada. 
A explicação dos técnicos foi muito importante. Passei por uma cirurgia cardíaca com abertura do tórax, retirar o mixoma (palavras minhas),  desde então procuro vídeos sobre o assunto e realmente o procedimento toca o coração de qualquer pessoa. Sinto um carinho enorme pela equipa que me recebeu até este momento. Parabenizo a todos os profissionais desta área. O Vosso trabalho é maravilhoso. Reconheço e admiro todos os profissionais cardiologistas e outras especialidades pela mais nobre profissão.
Hoje completo a 3º semana pós cirurgia. Sinto-me bem e atrevo-me a dizer que estou em boa recuperação. Mais uma vez digo que esta cirurgia (e recuperação) não é nenhum bicho de sete cabeças. Sentir medo, receio, pânico no pré operatório é normal e é humano de sentir. Eu também o senti. Acima de tudo há que “trabalhar” a nossa forma de lidarmos com a situação, como em tudo na vida, há que ter uma atitude positiva, não entrar em stresses, não vermos problemas onde não existem. A vida é uma passagem e enquanto nos for permitido cá andar, temos e devemos ter a atitude mais optimista e positiva que conseguirmos. Há dias menos bons… vejo-os como um ensinamento para que valorizemos muito do que temos à nossa volta… re-aprendemos a viver, com uma força redobrada e com uma vontade enorme de sermos e de fazermos melhor… principalmente por nós próprios!!
No entanto esta sensação boa, de estar bem (muito bem) comigo próprio ninguém me tira… e o futuro é só amanhã e ainda tenho o hoje para desfrutar.
Obrigado por eu nunca ter fumado por vício.

Aos colegas operados que estavam ao lado, e que me fizeram chorar pelo sofrimento da tosse, Desejo que estejam a recuperar tão bem quanto eu. Agora que pararam de fumar, sejam portadores da mensagem; O tabagismo causa a maior parte das mortes por cancro de pulmão, além de vitimar milhares de pessoas por bronquite, enfisema e doença cardíaca todos os anos. Parar de fumar imediatamente diminui o risco de doença cardíaca e derrame. Apagar o cigarro pode ser uma boa ideia para uma vida mais longa e saudável.
*Foto retirada da net
O tabagismo é a principal causa de morte evitável no mundo. A associação entre o tabagismo e diversos tipos de cancro, bem como, as doenças cardiovasculares, como o enfarte do miocárdio (ataque cardíaco) e o acidente vascular cerebral (derrame cerebral), é incontestável.
O risco cardiovascular de um ex-fumador é reduzido em cerca de 50% após 2 anos de abstinência tabágica.Cerca de 10 anos após a cessação total do tabagismo, o risco cardiovascular do ex-fumador é semelhante ao de alguém que nunca fumou.


*Foto retirada da net
O hábito de fumar é um fator de risco para o cancro do pulmão independente da quantidade, e deveria ser interrompido o mais rápido possível para evitar esses riscos.

“É imperioso passar esta mensagem: coma fruta em natureza todos os dias. Deste modo, promove-se ganho em saúde nas crianças, jovens, adultos e idosos”.

Saber beber – as bebidas também podem contribuir para uma alimentação desequilibrada, sobretudo quando são um veículo de açúcar e de álcool em excesso. 






26.5.12

O AMOR ACONTECE

O amor acontece. Numa quinta, por exemplo, num domingo de super lua, depois do silêncio
da manhã; começa em cafés ás 10h da manhã; de repente, no meio de uma neblina na acidez da aurora, depois de uma noite votada à alegria póstuma, que não veio; o amor acontece no

desenlace das mãos, como tentáculos saciados, e elas movimentam-se no escuro como dois 
polvos de solidão; como se as mãos soubessem antes que o amor acontece-se; na insônia dos braços luminosos do relógio; o amor acontece nas geladarias diante do colorido dos gelados de

figo e amendoa; e no olhar do cliente errante que passou pelo café; às vezes o amor acontece nos braços torturados de Jesus, filho crucificado de todas as mulheres; mecanicamente, no elevador, como se lhe faltasse energia; no esvoaçar diferente de um filhote que caiu do ninho; no
 cantar aflito da Mãe; nas tangerineiras, nas oliveiras, nos corrimões e nas silabas do canto; 
quando um mocho se habitua á estaca empoeirada de pólen, onde o amor pode ser outra coisa, o amor pode acontecer; na compulsão da simplicidade simplesmente; no sábado, depois de três
 goles de vinho à volta das pipas; na semente tantas vezes semeada, às vezes vingada por alguns dias, mas que não floresceu, abrindo parágrafos entre o pólen e o gineceu de duas flores; num quarto refrigerado, forrado a madeira, cheio de brilho, onde há mais encanto que desejo; e o amor
 acontece na poeira que as flores vertem, caindo impercetível no beijo de ir e vir; no autocarro, ida e volta de nada para nada; em cavernas de sala e quarto conjugados o amor se erriça e acontece; no inferno o amor não acontece; no fogo do pinhal o amor  dissolve-se; em Coimbra o amor pode
 virar pó; no Mondego, frivolidade; no Sobral, tristeza; em Angola, dinheiro; uma carta que chegou depois, o amor acontece; uma carta que chegou antes, e o amor acontece; na controlada fantasia do libido; às vezes acontece na mesma música que começou, com o mesmo brinde, diante dos
 mesmos chilreiros; e muitas vezes acontece em ouro e diamante, nos meus Pais com idade 
avançada dispersando entre as estrelas; acontece nas encruzilhadas de Coimbra, Angola, 
Algarve; no coração que se dilata e quebra, e o cardiologista Ricardo sentencia o mixoma; na

equipa  imprestável para com o amor da profição; e acontece nos corredores, tocando na porta certa, até se desfazer na sala fresca e iluminada; e acontece de pois que vi as cores dos uniformes que veste o mundo dos profissionais; na janela que se abre, na janela que se fecha; às 

vezes o amor acontece e é simplesmente esquecido como um espelho de bolsa, que continua refletindo sem razão até que alguém, humilde, o carregue consigo; às vezes o amor acontece como se fora melhor nunca ter existido; mas pode acontecer com doçura e esperança; uma 

palavra, muda ou articula, e acontece o amor; na verdade; uma bebida; de manhã, de tarde, de noite; na floração excessiva da primavera; no abuso do verão; no castanho dourado do outono; no conforto do inverno; em todos os lugares o amor acontece; a qualquer hora o amor acontece;

por qualquer motivo o amor acontece; para recomeçar em todos os lugares e a qualquer minuto o amor acontece.
Texto escrito por mim. É atravessado pelo gosto de escrever om efeitos baseado em fatos 
verídicos, unicamente com a minha sabedoria. Em todo eu sou o meu objeto de representação ao mesmo tempo produto e produtor, num circulo com a natureza.
Publicado em primeira mão no blogue da Eli: 
http://escreverumlivro.blogspot.pt/2012/05/o-amor-acontece-4.html