Seguidores

27.10.14

Uma flor para ti

 Nenhuma fotografia, nenhuma imagem, nenhuma palavra podem descrever a dor de ficar sem cabeça. Um fato incrível - no acasalamento, o macho serve de alimento para a “sua amada". A fêmea agarra o seu companheiro ("ex-companheiro") pelo pescoço, arranca e come a cabeça - neste momento, entendo que ele literalmente "perdeu a cabeça por ela". Curiosamente, o "resto" do corpo do macho continua actuando para terminar a fecundação da fêmea - uma incrível realidade! Terminadas as "núpcias", a fêmea esconde-se entre as folhas e vai "rezar"- pelos filhos, tudo!
 Coisas que podemos aprender entendendo melhor a vida deste insecto:
A forma original e eficaz de caçar os insectos (sobre os sensores, os dispositivos de apreensão e a forma de utilização dos apêndices).
 A forma de se camuflar para poder sobreviver ao ataque de inimigos.
 O inusitado canibalismo que ajuda a preservar as fêmeas fecundadas do ataque de predadores.
 Que a Natureza é complexa e que as soluções que ela encontra para sustentar a Vida são incríveis e apropriadamente eficientes adoptando o enfoque da “viva e deixe viver - que é muito melhor para tudo e todos".
 Que os louva-a-Deus machos estão destinados a "perder a cabeça" por uma linda namorada...