Seguidores

3.7.13

CARLA

Carla de Figueiredo Santos Rodrigues
Nada foi por acaso nas nossas vidas, ter-te como amiga foi motivo de muito orgulho. Não podendo acompanhar-te na hora da tua partida, despeço-me enviando uma flor. Assim é que tu eras com a vida.  Só ficaram alegrias, somos eternos e a nossa ligação é da eternidade. Tito, tivemos a honra de conviver com ela. Hoje o Céu está mais Alegre. Incontestável vazio irrompe-se perpétuamente na brisa que sopra por todas as flores. O céu faz festa, mas os nossos corações estão apertados. Teu carisma, o teu jeito amigo de sorrir e falares continuarão na lembrança de todos que tiveram a felicidade de conviver contigo. Se o sorriso de outrora não pode ser mais visto, procuremos encontrá-lo na alegria expressada no rosto de uma criança carente que acabamos de auxiliar. Se as mãos não podem mais ser tocadas, levemos o calor de um abraço sincero a quem passa por grandes sofrimentos. Com certeza, farás muita falta, mas vai em paz e aguarda-nos.
Colhe a alegria das flores do Verão e brinca feliz enquanto é tempo. Sempre haverá os dias em que chegará o inverno e não terás o perfume das flores, nem o sol, nem a vivacidade das cores.
Onde há esta beleza, este aconchego, a procura dos insectos é grande pela beleza, o clima fica mais saudável e o nosso olhar descansa no belo.
 Vem perfumar os nossos dias exalando o cheiro bom da natureza!