Seguidores

6.1.11

O DESENHO QUE APARECE NO CÉU

O DESENHO QUE APARECE NO CÉU
Junto a praia assistimos a um excelente cenário do grandioso fogo de artifício da Passagem do Ano.  O exemplo do que já tinha verificado em anos anteriores, o espectáculo deslumbrante de efeitos e luminosidade dos foguetes, repletos de cor e imagens reflectidas, são sem dúvida o ponto alto desta passagem de ano que junta na praia, muitas centenas de pessoas, da cidade, da serra, gente que visita o País nesta altura do ano para viver as emoções da “transição” entre o ano velho e o ano novo.
"E quando os fogos de artificio cessarem restarão o vazio ecoando naquela imensidão de céu”. O que restará quando os fogos cessarem? Um novo ano que espera pacientemente para despertar, e na hora certa haverá um riso. E na hora certa, lembrarei-me de ti. Dentre todas as promessas, não quero nada mais que o teu riso disperso, que o teu olhar a fim de tranquilizar-me. Não espero nada mais que a tua mão sobre a minha e os teus sonhos junto aos meus. Ou serei como uma imagem temporária que se desfaz assim como o rasto dos fogos que anunciam e acorda esta nova fase?
Eu sempre tive curiosidade para saber como é que são feitos os fogos de Ano Novo, principalmente como é que fazem para que cada um tenha um efeito diferente.
Nos fogos de artifício é comum a existência de pó de alumínio, ferro, aço, zinco ou magnésio, para dar origem a faíscas bem brilhantes. Os fragmentos de metal chegam a uma temperatura alta o suficiente para ficarem incandescentes e brilhantes ou até queimarem. Vários outros elementos químicos podem ser adicionados para criar as cores.
O desenho que aparece no céu é o resultado  do grandioso fogo de artifício da Passagem do Ano.
Todo o espectáculo é projectado e montado por pessoas especialistas em fogos de artifício.