15.11.12

RETRATO NÃO É APENAS FOTOGRAFAR UM ROSTO

Estou certo de que esta mensagem permite-me continuar o blogue com muitos e bons motivos fotográficos, entretenimento e saudável ocupação dos tempos livres. O meu bem Haja!

RETRATO NÃO É APENAS FOTOGRAFAR UM ROSTO; comunica algo, caráter, emoção, um momento.
O espírito da paz que consolida o povo, haja o que houver.
É altura dos Portugueses despertarem da letargia em que têm vivido.
O caminho é fazer uma compressão da despesa.
Homens e mulheres espalham-se pelas ruas e agitam-se entre a calçada, à luz do sol, como 
abelhas à volta das flores, com pouca alegria no coração e um sorriso nos lábios.

O povo português saiu á rua. Esta energia da sociedade portuguesa tem de ser aproveitada para criar uma nova ideia para Portugal. Os problemas de Portugal têm de ser resolvidos por uma nova ideia de participação democrática, onde acabem os privilégios e se instale o mérito, onde a autenticidade, a simplicidade e a humildade sejam os pilares das novas ideias para uma estratégia de futuro. Viva Portugal.

O orgulho e a grande responsabilidade de carregar a bandeira do pais, o mais importante é que o povo valorize o pais e que tentem melhorar as suas vidas.
Se o país está de pernas para o ar, porque não haverá de estar a bandeira?
Oh patriotismo a quanto obrigas!

Adoro o meu país, mas tenho de emigrar, porque não tenho outra hipótese, porque quero a minha independência, quero voar, quero que se preocupem um pouco mais com a geração que está agora a começar a trabalhar.
Adoraria retribuir ao meu país tudo aquilo que o país deu de bom, estou zangado com os governantes, porque o país não me quer mais.

As partilhas da bandeira não param.  A bandeira de Portugal é um símbolo a que os portugueses dão muito valor. Neste país que amanhece em cada um de nós, para todos nós há um país a construir.
Mostrar Portugal. Somos capazes de entender a alma generosa e sensível dos nossos irmãos 
Portugueses, que leva muita gente ás lágrimas.

Muitas lágrimas na partida de emigrantes por terem falta de emprego em Portugal. Os jovens 
saem do país por falta de emprego e desiludidos com o país.  Levam a bandeira de Portugal, e como companhia levam mais amigos que emigram. Permitam-me, odiar este país por alguns minutos, por não ser permitido viver no próprio país, trabalhar, envelhecer neste lindo país. Permitam-me sentir falta do cheiro a mar, do sol, da comida, dos campos das aldeias.

É triste mas é a dura realidade, às centenas largas de profissionais que estão em Portugal e não têm emprego é ainda mais triste. A todos, o autor do blogue deseja a melhor sorte do mundo. 
Lutem, não desistam pois desistir de lutar é perder.