Seguidores

1.2.10

O ÚLTIMO BEIJO a morte é uma coisa indigna


...A razão porque me dói tanto a nossa separação é porque o meu sangue se entrelaçou no teu. Família sempre esteve e sempre fique. Em cada um de nós, fique o amor. Esta despedida é, ao mesmo tempo, um adeus pelos últimos anos e um prelúdio ao que virá.
Por uma razão que não entendo, fomos obrigados a dizer adeus um ao outro. Mas se nunca nos voltaremos a encontrar e isto for verdadeiro um adeus, sei que te recordarei sempre. Um dia as estrelas ganham um novo brilho.
Agradecemos, pelos bons momentos que vivemos ao teu lado. Tudo o que temos é Deus que nos presenteia. Tudo...tudo mesmo. só que um dia ele precisa de volta.
Agradecemos, pelos bons momentos que vivemos ao lado desse presente. A essência dos presentes de Deus nós só temos a capacidade de ver e sentir quando estamos com o coração exactamente do jeito com que me expresso.

3 comentários:

Luisa Moreira disse...

Manuel Luís,

Neste momento não tenho, não há, palavras para lhe dizer, faça uma leitura do meu silêncio.

Abraço

Luisa

AFRICA EM POESIA disse...

Vinha deixar poesia...
deixo-a com um beijo e o meu silêncio.
Vou voltar...

Manuel Luis

espero ver depressa as amendoeiras floridas .
Agora só vejo frio...


LAREIRA


Lareira acesa...
Lareira quente...
Vermelha muito vermelha...
Cheia de cores...
Que aquecem...
E me deixam encostar...
O meu rosto ao teu...
E dizer-te baixinho...
Fica aqui...
E deixa-me ficar...
Sempre assim!...

LILI LARANJO

Filó Ladeira disse...

:-(
Saudades