11.1.12

PEQUENO SANTUÁRIO SELVAGEM A MINHA PORTA

Sítio desabitado foi outrora um local agrícola, onde a produção servia de sustento das famílias, que também criavam gado ovino. Ainda existem marcas e fui ao encontro desses marcos.
A  AGONIA DO SANTUÁRIO.
Ninguém cuida daquilo que é de todos.

Os mais belos e frageis são os que mais facilmente se deixavam apanhar por estas armadilhas. 

Para isso lá esta a formiga de asas que aparece sempre, precisamente, com o advento das
primeiras chuvas. Eu acho mesmo que os simpáticos e utilíssimos bichinhos são uma oferta de 
Deus aos armadores de ratoeiras, enviada expressamente para apanhar pássaros. E nem é preciso cavar nos formigueiros. Mal começa a chover,  elas, vindos não sei de onde, aparecem por tudo quanto é sítio, no meio da povoação, no muros velhos e mesmo nas paredes das nossas casas.
    Ratoeira, costelo, costis, costelas, esparrelas... Arma-se a ratoeira num montículo de terra, com uma inclinação tal que seja bem visível do alto dos  ramos, com a formiga de asa, vivinha, a mexer as asas transparentes, na ponta do araminho que prende a mola; e é vê-los, em voo picado, precipitarem-se, diretamente do pouso, em direção à ratoeira.
FOTO COM TODAS AS DORES
Deixei-me dominar pelo brio de bloguista de capturar a imagem que melhor demonstrasse a 

tragédia que varre o que pertence a todos. Consegui, mas não ajudei a salvar uma vida.



O MAIOR BEM QUE SE POSSUI É A PRÓPRIA VIDA.            
Quem te quis fazer desaparecer desta maneira?
      
   A Convenção de Berna, ratificada para Portugal e regulamentada pelo D. L. 316/89, proibe a utilização destas armadilhas.

NENHUM CANTO É SAGRADO.

Um pássaro que cantou pela ultima vez na vida, com mais suavidade que qualquer outra criatura sobre a Terra. E, morrendo, sublima a própria agonia e solta um canto mais belo que o da cotovia e o do rouxinol. Um canto superlativo, cujo preço é a existência. Mas o mundo inteiro pára para ouvi-lo, e Deus sorrio no céu. Pois o melhor só se adquire à custa de um grande sofrimento.

Se prosseguírmos este caminho com estas incursões predatórias gratuitas, acabaremos por ficar irremediavelmente sós, sem grande benefício e em massa dos outros seres que connosco partilham este nosso único Lar no Universo, este belo planeta azul, que se chama Terra.

DEUS GANHOU UM LINDO ANJO.           (FIM)

15 comentários:

Hana disse...

Olá amigo querido, poxa suas fotos são poderosas, eu fico tão emocionada com tanta sensibilidade, amigo eu estou meio fora da net, apenas por um tempo, mas olha logo que eu tiver um tempinho, eu venho escolher 2 imagens para colocar em minha coluna conforme convresamos. Por hoje deixo aqui minha gratidão pelo carinho, sabe que a vida da gente as vezes tem umas provações pesadas, mas temos que passar por isso, que venha o que tiver que vir, para aprender e nos fortalecer né querido, obrigada mesmo, abraços na família!!
Com carinho
Hana

mfc disse...

E que fotos fantásticas tiraste tu...
Umas dolorosas... outras entusiasmantes de belas!
Uma magnífica reportagem.

tulipa disse...

Estimado Amigo

DEPOIS
...
pousei um pé
numa estrela
e...
outro aqui!

Eu escrevi nos comentários do último post que fiz, que ia terminar com o blog
Mas...
tenho andado a pensar
que devo uma explicação
aos meus seguidores
e não o tinha feito...
além disso,
faz hoje 3 anos que teve início o "princípio do FIM" da minha sobrinha,
ela foi a criadora do blog - resolvi fazer uma homenagem póstuma e, depois é que dou por terminada a minha actividade no blog.
Mas não o encerro!!!
É como um diário da minha Vida.
Quando quero recordar certas coisas da minha Vida,
é ali que vou.

Entretanto
sobre o novo blog
Espero que tenhas gostado...
há muito que queria conjugar 2 coisas que adoro:
Fotografia com Poesia!!!

O meu novo blog é isso - todas as fotos serão da minha autoria, tenho milhares delas...

Abraço amigo

tulipa disse...

A minha alma anda triste demais pelas lembranças de uma outra perda (morte)
por isso, este tema afecta-me demais para poder falar sobre ele.

As fotos têm qualidade
mas
não posso dizer que gosto de ver estas imagens...
demasiado dolorosas...

Não deixa de ser uma magnífica reportagem. Parabéns!

Canduxa disse...

Uma reportagem com sofrimento mas com fotos fabulosas. Obrigado!
Fizeste-me sentir a dor dessas criaturas indefesas que nos fazem companhia neste lindo planeta e que muitos não respeitam. Uma pena!
Fechei os olhos e ouvi o seu ultimo cântico....sorri ao pensar que Deus tinha ganho um anjo.

Um abraço

Eli disse...

Apesar de eu ser aquela que admite virar a cara perante tal situação desastrosa, também sou aquela que vê o sol brilhar em fundo negro.

Obrigada pela partilha. Tens bom coração.

:)

La Gata Coqueta disse...



Un abrazo
una sonrisa
de espuma blanca.

Rozando
las rocas
el fin de semana

Acariciadas
en continuo cortejo.
por el sol del ocaso.

Murmullo de sonatas
poemas de amor
suspiran las caracolas.

*****

Tan acariciada
como las rocas
me has hecho sentir.

Celebrando a mí lado
un año más de mi vida.

Gracias infinitas
por tan estimada compañía

Te quiere!!

María del Carmen

(Impantactantes imagenes nos dejas hoy, son extraordinarias)

José Ramón disse...

Interesante esta entrada.
Saludos de José Ramón desde
Creatividad e imaginación fotos de José Ramón

Luísa Moreira disse...

Belas e dramáticas...estas fotos. Qual a necessidade de matar e de forma gratuita?

Desculpe Manuel Luís, só hoje retribuir os votos de um Bom Ano!

JUAN FUENTES disse...

La fotograafia macro de la araña és muy buena
Saludos

Dylan disse...

é só dizer onde é o local que eu trato das ratoeiras...

Diana Ƹ̴Ӂ̴Ʒ disse...

Muy bellas fotografías!!!, captaron el momento exacto de la naturaleza en su esplendor.

Abrazos alados.

Baby disse...

Tanta beleza encontrei aqui, nas imagens, (algumas para lá de belas...)e nas palavras! Prefiro não dizer mais nada, pois já disseste tudo, e eu assino em baixo, se deixares.
Um abraço.

ANRAFERA disse...

Gracias por acercarnos estos lugares a través de tu útil información y preciosas fotografías.
Un cordial saludo.
Ramón

Gisele Claudya disse...

Oi, querido, VIVA A ARTE, né?
Eu não sei se tenho dom pra pintura mas vou dando minhas pinceladas. Às vezes, confesso que fico desanimada. Seja pelo calor, seja por causa das preocupações.
Enfim.......vamos em frente.
Beijocassssssss